sexta-feira, novembro 24, 2006

Underworld - Anjos da Noite

Underworld – Anjos da Noite (Underworld, EUA, 2003)

“Uma batalha imortal pela supremacia.”


Selene (Kate Beckinsale) é uma Mercadora da Morte, uma vampira. Sua raça está em uma ferrenha e sangrenta batalha contra os Lycans (lobisomens), pelo domínio sem opositores do mundo e, consequentemente, dos humanos, há séculos.
Recentemente, o líder dos Lycans, Lucian (Michael Sheen), obteve vitórias importantes contra seus inimigos e está, aparentemente, em busca de um fator novo na guerra; descobrir o paradeiro e trazer para o seu lado da luta o último descendente conhecido do imortal Alex Corvinus (o homem que originou as duas raças), Michael (Scott Speedman) cujo sangue tem propriedades diferenciadas e que podem ser a derrota definitiva dos Mercadores.
Para impedir que seu clã seja derrotado, Selene salva Michael do ataque de Lucian; mas não antes que este seja mordido pelo lobisomem. Sem outra alternativa, Selene transforma Michael em vampiro, para que ele não morra e a mistura dos dois genes o torna um híbrido, que pode realmente mudar a balança da guerra. Enquanto o casal se apaixona um pelo outro, Selene descobre uma conspiração dentro de sua casa e desperta Viktor (Bill Nighy), o cruel líder dos vampiros. Mas, ela também verificará que nada é o que parece ser. Uma batalha furiosa está para acontecer e Selene e Michael são última esperança dos humanos.
Filme de visual muito bem elaborado, com forte influência de “Matrix” e cenas de ação recheadas de câmeras lentas, cabos, pancadaria e tiroteios em profusão, na tradição oriental. E mais nada.
Apesar da premissa interessante e que poderia render um épico, o diretor estreante Wiseman optou por ficar na superfície, com um ritmo acelerado o tempo todo (apesar de que não se rendeu à escola enjôo de edição, economizando nos cortes rápidos e preferindo planos mais abertos, o que ajuda o espectador a acompanhar melhor os montes de lutas e apreciar a primorosa direção de arte e maquiagem, além dos efeitos mecânicos muito bons, com a computação complementando e não substituindo a inventidade do departamente de efeitos) e não se aprofundar nos personagens em nenhum momento. Os diálogos são risíveis e o protagonista Speedman revela uma falta de preparação total para o papel, com expressões nulas e reações impassíveis. Beckinsale desfila pela tela com sua beleza etérea e não consegue muito mais do que isso. O restante do elenco, recrutado principalmente na Europa, não tem muito o que fazer e dá pena ver Bill Nighy e Sheen desperdiçados em papéis que não dão oportunidade de mostrar um décimo de seus enormes recursos dramáticos.
Um sinal dos tempos, fez um baita sucesso no mercado de home entertainment e agradou em cheio a geração MTV. E me deixou esperando por algo a mais que nunca veio.
Teve uma sequência em 2006, um pouco melhor.

Elenco: Kate Beckinsale (Selene), Scott Speedman (Michael Corvin), Bill Nighy (Viktor), Michael Sheen (Lucian), Shane Brolly (Kraven), Erwin Ledger (Singe), Sophia Myles (Erika), Robbie Gee (Khan), Wentworth Miller (Dr. Adam Lockwood), Kevin Grevioux (Raze), Zita Gorog (Amelia), Scott McElroy (Soren), Todd Schneider (Trix), Sandor Bolla (Rigel), Hank Amos (Nathaniel), Richard Cetrone (Pierce), Mike Mukatis (Taylor).

Diretor: Len Wiseman; Roteiro: Len Wiseman, Kevin Grevioux e Danny McBride (história) e Danny McBride (roteiro); Produção: Gary Lucchesi, Tom Rosenberg e Richard Wright; Produtores Associados: Danny McBride e Kevin Grevioux; Produção Executiva: Robert Bernacchi, Terry McKay, James McQuaide, Skip Williamson e Henry Winterstern; Trilha Sonora: Paul Haslinger, Billy Howerdel e Alex Karmalov; Direção de Fotografia: Tony Pierce-Roberts; Edição: Martin Hunter; Design de Produção: Bruton Jones; Direção de Arte: Kevin Phipps e Csaba Stork; Cenografia: Malcolm Stone; Figurinos: Wendy Partridge; Maquiagem: Giovanni Giuliano e Trefor Proud; Efeitos de Maquiagem: Rosalina da Silva, Jesse D'Angelo, Thomas Floutz e Chris Hanson; Próteses: Cristina Patterson, Iván Pohárnok e Richard Redlefsen; Som: Tschangis Chahrokh, Michael Hinreiner e Max Rammler-Rogall; Efeitos Sonoros: Christof Ebhardt e Benedikt Just; Efeitos Especiais: Nick Allder, Kinga Baranyai, Jeff Clifford, Guy Himber, Patrick Tatopoulos, Clayton Martinez e Gene Warren Jr; Efeitos Visuais: Gary E. Beach, Robert Duncan, Charles Howell, James McQuaide, Sarah Micaleff, Saybian Gordon, Andrew Rawling, Nate Robinson e Glenn Norris.

Classificação:
!!

Nenhum comentário: