domingo, novembro 12, 2006

Anjos Rebeldes 3

Anjos Rebeldes 3: O Ascendente (The Prophecy 3: The Ascent / God’s Army 3, EUA, 2000)

“A única esperança da humanidade contra a destruição total!”

Terceiro filme da franquia gerada pelo sucesso de “Anjos Rebeldes”, onde a saga de Gabriel (Christopher Walken), que começou como vilão e roubou o destaque para si, chega ao seu epílogo.
Depois dos eventos do filme anterior, em que foi punido e se tornou humano, Gabriel segue de perto os passos de Danyael (Dave Buzzotta – que nomezinho infeliz), que não tem conhecimento ou consciência de sua herança e importância. O rapaz é um híbrido de uma mortal com um anjo, um Nephilim e pode dar novo rumo à guerra angelical por supremacia contra a humanidade pelas suas características e poderes únicos.
Para evitar que o lado contrário aos homens perca, Zophael (Vincent Spano) vem ao nosso plano para destruir Danyael e libertar Pyriel (Scott Cleverdon), anjo do genocídio, varrer os homens do mapa e enfim voltar a ter Deus somente para eles.
Um caso raro onde as seqüências mantiveram um encadeamento lógico entre os filmes, esta terceira parte, embora mais “viajandona” e padecendo de um elenco melhor, mantém o interesse e tenta fechar a trilogia com dignidade. E consegue. Fica a sugestão de assistir os três de uma vez para entender melhor a trama, já que não se fez nenhuma questão de situar o espectador que ainda não tenha visto os anteriores.
Como mencionado, o roteiro é uma piração total, causando sorrisos amarelos do espectador à medida que os absurdos se acumulam e quase deixam tudo a perder, como por exemplo, nos diálogos entre os anjos e a solução encontrada para evitar a ascensão de Pyriel. Para piorar, o elenco é muito fraco e desperdiça as presenças de Christopher Walken (sempre bem, o cara é demais), Brad Dourif e Steve Hytner (único ator, além de Walken, a aparecer nos três filmes), deixando principalmente Spano (suas tentativas de parecer malvadão são ridículas), Dave Buzzotta (estreando, tadinho – mesmo mostrando certo potencial – é engolido pelos parceiros de cena, sejam quem forem) e Kayren Ann Butler (um rostinho bonito e só), passando vergonha.
No mais, boas cenas de efeitos visuais e de maquiagem, dentro dos limites do orçamento de um filme direto para o mercado de vídeo e montagem interessante, com bons encadeamentos narrativos nas passagens de tempo e entre as alucinações e o mundo real.
Como curiosidade, o diretor Patrick Lussier começou sua carreira como editor, na TV (trabalhou na série “McGyver – Profissão Perigo”) e trabalhou por muitos anos com o mestre do terror Wes Craven, responsável pela franquia “A Hora do Pesadelo”, “Pânico” e o recente “Vôo Noturno”. E a Scream Queen Linnea Quigley (uma loiraça gostosona que participou de muitos filmes de horror, quase sempre sem roupa) faz uma ponta.
Ainda teve mais duas seqüências, filmadas na Romênia e lançadas recentemente em DVD, onde Walken não aparece.

Elenco: Christopher Walken (Gabriel), Vincent Spano (Zophael), Dave Buzzotta (Danyael), Kayren Butler (Maggie), Steve Hytner (Joseph), Brad Dourif (Zealot), Scott Cleverdon (Pyriel), Jack McGee (Detetive), Sandra Ellis Lafferty (Madge), Mark Prince Edwards (Homem das Rosquinhas), Tyrone Tann (Kyle), Moriah Shining Dove Snyder (Mary), William Stanford Davis (Legista), Drew Swaine (Danyael Jovem), Anthony Roselli (Sargento), Hi Border (Mulher Desdentada), Tom Kane (Voz de Anjo), Linnea Quigley (Prostituta).

Diretor: Patrick Lussier; Roteiro: Carl V. Dupré e Joel Soisson, baseados em personagens criados por Gregory Widen; Produção: Joel Soisson e W.K. Border; Produção Executiva: Gregory Widen, Robert Little, Harvey Weinstein e Bob Weinstein; Trilha Sonora: Steve Boeddeker; Direção de Fotografia: Nathan Hope; Edição: Peter Devaney Flanagan; Seleção de Elenco: Mark Tillman; Design de Produção: Deborah Raymond e Dorian Vernacchio; Figurinos: Laura Marolakos; Maquiagem: Solina Tabrizi e Ania Harasimiak; Efeitos de Maquiagem: Roy Knyrim e Jerry Macaluso; Som: Gary Rizzo e Frank Eulner; Efeitos Sonoros: Shannon Mills, André Fenley e Kevin Sellers; Efeitos Especiais: David Waine; Efeitos Visuais: Jamison Scott Goei.

Classificação: !!

Nenhum comentário: