domingo, junho 25, 2006

Série Stephen King 9: A Hora do Lobisomem / Bala de Prata

horadolobisomem.jpg

A Hora do Lobisomem / Bala de Prata (Cycle of the Werewolf / Stephen King`s Silver Bullet, EUA, 1985)


”Sempre que há lua cheia... Ele retorna!”

Baseado na novela “Cycle of the Werewolf”, publicada em 1984 e inédita (no meu conhecimento) no Brasil, marcou a parceria entre King e o artista Berni Wrightson, um dos melhores e mais famosos desenhistas da área de terror, que criou o Monstro do Pântano e outros personagens aterrorizantes, tendo trabalhado em todas as grandes editoras dos EUA como DC Comics e Marvel. Dono de um estilo único e detalhista anatomicamente, é dele a arte de uma das melhores mini-séries do Batman, “Batman-O Messias”, já publicada no Brasil pela Editora Abril. No livro, cada capítulo tem uma ilustração (sensacional, em preto e branco) do artista, ajudando a criar o clima para o leitor ficar grudado na cadeira... Pena que nenhuma editora daqui teve curiosidade para traduzir e lançar esse livro, um dos melhores do gênero já feitos, antecipando as empreitadas de Neil Gaiman (“Sandman”) e Clive Barker (“Hellraiser”) com artistas de HQ que vêm sendo lançadas nos últimos tempos. Quem sabe? Quem quiser conhecer mais sobre o trabalho de Wrightson, procure “Frankestein”, lançado aqui pela Via Lettera Editora.

Em Tarkers Mills, pequena cidade do interior dos EUA, uma série de assassinatos brutais aterroriza a todos os cidadãos, que vêem a polícia local, na pele do xerife Joe Haller (Terry O`Quinn, ótimo como sempre) impotente e sem forças para parar os crimes. Um garoto paralítico, Marty Coslaw (Corey Haim), sua irmã Janie (Megan Follows) e o tio beberrão e fracassado Red (Gary Busey, muito engraçado) são os únicos que sabem da verdade: os crimes estão sendo cometidos por um lobisomem, que é uma das pessoas mais insuspeitas da cidade. Assim, eles terão que fazer de tudo para deter o monstro, que já tem conhecimento de que eles sabem o seu segredo. A única chance é matar antes de morrer, por uma bala de prata...

Muito bem dirigido por Daniel Attias, com roteiro do próprio King, o filme tem o clima de suspense apropriado, acentuado pela deficiência do protagonista e cenas recheadas de sangue (mais sugerido do que mostrado, em outra opção bem feita do diretor) e tensão. A cenografia é bem legal, no usual bom nível de qualidade dos profissionais italianos da De Laurentiis Films, com cenários bem iluminados e adequados, muita névoa, closes da lua cheia e ataques brutais do monstro, pontuados por uma trilha sonora que se não é brilhante, pelo menos não compromete. O elenco em geral também faz um bom trabalho e abrilhanta o resultado, levando o filme para um louvável “acima da média”.

Destaque para os encontros do lobisomem com Marty, na ponte do rio e no dia dos fogos, além do combate final. E, é claro, quando os homens da cidade vão até a floresta para tentar matar o monstro. Atentem para as caras dos `rapazes` quando a névoa sobe...é hilário!Em suma, um filme muito bem realizado e que agrada tanto aos fãs quanto aos espectadores “normais”, que querem um filme diferente do habitual. O título do filme se refere ao nome da cadeira de rodas motorizada que Red dá de presente a Marty.

Quando foi lançado nos cinemas, sofreu a influência do sucesso estrondoso de “A Hora do Pesadelo”, daí o título nacional. Campeão de exibição no SBT na Sessão das Dez no fim da década de 80 e começo da de 90, foi rebatizado como “Bala de Prata”.

Elenco: Corey Haim (Marty Coslaw), Megan Follows (Janie Coslaw), Gary Busey (Tio Red), Everett McGill (Reverendo Lowe), Terry O`Quinn (Xerife Joe Haller), Robin Groves (Nan Coslaw), Leon Russom (Bob Coslaw), Bill Smitrovich (Andy Fairton), Joe Wright (Brady Kincaid), Kent Broadhurst (Herb Kincaid), Heather Simmons (Tammy Sturmfuller), James A. Baffico (Milt Sturmfuller), Rebecca Fleming (Sra. Sturmfuller), Lawrence Tierney (Owen Knopfler), William Newman (Virgil Cuts), Sam Stoneburner (Prefeito O’Bannion), Lonnie Moore (Billy McLaren), William Brown (Bobby Robertson), Herb Harton (Elmer Zinneman), David Hart (Pete Sylvester), Wendy Walker (Stella Randolph) e Tovah Felshuh (Narradora).

Diretor: Daniel Attias; Roteiro: Stephen King, baseado em sua própria novela `Cycle of the Werewolf`; Produção: Dino de Laurentiis e Martha Schumacher; Trilha Sonora: Jay Chattaway; Direção de fotografia: Armando Nannuzzi; Edição: Daniel Loewenthal; Seleção de Elenco: Jeremy Ritzer; Design de Produção: Giorgio Postiglione; Figurino: Clifford Capone; Cenografia: Jeffrey Schlatter; Som: Lee Dichter; Maquiagem: Barbara Page; Efeitos de Maquiagem: Michael McCracken; Efeitos Especiais: Jeff Jarvis e Carlo Rambaldi.

Classificação: !!!

3 comentários:

F disse...

Eu tenho a obra "A hora do lobisomem", traduzida. Comprei há alguns anos. Não lembro agora a editora.

Contato: super-hiper@bol.com.br

Lucas F. de Oliveira disse...

Estava procurando este livro na internet e, por acaso, encontrei a menção dele em uma loja de livros usados. Segundo o catálogo da loja, a editora é a LPM.

Lucas F. de Oliveira disse...

Pelo que achei na internet, a editora era a LPM.