domingo, junho 25, 2006

Série Stephen King 12 / Colheita Maldita

colheitamaldita.jpg

Colheita Maldita (Children of the Corn / Stephen King`s Children of The Corn, EUA, 1984)

“E uma criança os liderará…”

Este filme foi inspirado pelo conto `Children of the Corn`, parte da antologia `Night Visions`, já traduzida no Brasil sob o nome `Sombras da Noite`. Considero que o filme não foi baseado, mas sim inspirado pelo conto, pois o roteirista George Goldsmith limitou-se a pegar a idéia básica e mais alguns personagens e detalhes, criando algo bem diferente. Notem, não disse algo ruim, mas apenas diferente.


Na trama, somos apresentados ao casal Burt (Peter Horton) e Vicky (Linda Hamilton, em começo de carreira e antes do sucesso “O Exterminador do Futuro”), que viajam de carro até Omaha, onde Burt começará uma residência médica. Passando por Nebraska, estado americano famoso por seus campos de milho, Burt se distrai com o rádio, que estranhamente parece captar apenas uma estação religiosa onde o pregador aparenta ter bem pouca idade, pela voz, e acaba atropelando um rapaz (Jonas Marlowe) que saiu, de repente, de dentro do milharal nas margens da estrada, perto de uma cidade chamada Gatlin.


Assustados, Burt e Vicky páram o carro e verificam o corpo. Burt nota que a garganta do garoto está cortada. Resolvem ir até a polícia, na cidade; parando para pegar informações em um posto à beira da estrada, recebe do estranho dono do estabelecimento, Diehl (R.G. Armstrong), o aviso para procurar a polícia o mais longe possível da cidade. Seguindo em frente mesmo assim, aoperceberem, o casal acaba indo parar justamente em Gatlin, que está estranhamente deserta e com sinais de abandono, exceto pela presença de muitas crianças e uma sinistra igreja.


Horrorizados, eles descobrem que a população adulta foi dizimada pelas crianças, insufladas por um demoníaco pregador-mirim chamado Isaac (John Frankiln), profeta de uma entidade chamada Aquele-Que-Anda-Por-Trás-Das-Filieiras. A partir daí, Burt e Vicky terão que lutar contra forças além da imaginação para escaparem vivos da cidade, com ajuda dos irmãos Job (Robbie Kiger) e Sarah (Anne Marie McEvoy), esta dotada de estranhos poderes premonitórios.


O resultado final da bagunça armada pelo roteirista é um filme de suspense mais convencional, apesar de ter tomado a decisão (corretíssima, a meu ver) de manter o conceito de crianças assassinas, o que é uma imagem sempre assustadora. O elenco está bem, com destaque especial para John Franklin no papel de Isaac, simplesmente alucinado e fazendo um contraste bacana das feições calmas e controladas com a torpeza e veneno das suas palavras. A calma com que ele conta a Burt sobre o que aconteceu com os adultos é chocante. Outro destaque é Courtney Gains como Malachai, o braço direito do pregador e pessoa que lidera a segurança de Gatlin.


A direção de Fritz Kiersch nada tem de excepcional e ele tem a humildade de deixar o elenco à vontade para contar a história, o que não é pouco. E isso acaba valorizando o filme, que ainda conta com os efeitos especiais razoáveis das produções de terror do período.


Como curiosidade, cumpre destacar que o primeiro corte do diretor, antes de chegar-se à versão lançada nos cinemas e vídeo, era bem mais longo e mostrava um prólogo mais elaborado, com mais detalhes da tomada da cidade pelas crianças e uma cena de Isaac pregando para Aquele-Que-Anda-Atrás-Das-Fileiras onde vê o que vai acontecer com ele, após a chegada do casal. Ainda não vi a versão em DVD (nem tenho informação se ela existe), mas espero que tenha essas cenas cortadas. Seria muito legal vê-las...hehehe!


Em suma, um filme que fica na galeria (seleta) dos que honram a fonte, sem estragar o material do mestre Stephen King.


Elenco: Peter Horton (Burt), Linda Hamilton (Vicky), John Franklin (Isaac Chroner), Courtney Gains (Malachai), Robby Kriger (Job), Anne-Marie McEvoy (Sarah), R.G. Armstrong (Diehl), Julie Maddalena (Rachel), Jonas Marlowe (Joseph), John Philbin (Richard `Amos` Deigan), Dan Snook (Boy), David Cowen (Dad), Suzy Southam (Mom), Eric Freeman (Israel), D.G. Johnson (Mr. Hansen), Patrick Boylan, Elmer Soderstrom e Teresa Toigo (Clientes do Hansen`s) e Mitch Carter (Pregador no rádio).

Direção: Fritz Kiersch; Roteiro: George Goldsmith, baseado no conto `Children of The Corn` de Stephen King; Produção: Donald P. Borscher e Terence Kirby; Produtor Associado: Mark Lipson; Produção Executiva: Earl A. Glick; Trilha: Jonathan Elias; Direção de Fotografia: Raoul Lomas; Edição: Harry Keramidas; Design de Produção: Craig Stearns; Cenografia: Cricket Rowland; Figurinos: Barbara Scott; Som: Gregg Barbanell e Gary B. Bourgeois; Efeitos Especiais: Wayne Beauchamps; Efeitos Visuais: Max W. Anderson.


Classificação:
!!!

Nenhum comentário: