sábado, junho 24, 2006

Halloween

halloween.jpg
Halloween (Halloween, EUA, 1978)

“A noite em que Ele voltou para casa”

Um dos mais rentáveis filmes independentes da História do cinema, fez escola no gênero de terror (os chamados slasher movies, onde psicopatas indestrutíveis chacinam hordas de adolescentes incautos, utilizando armas brancas como machados e facões, com requintes de crueldade) e se tornou um clássico instantâneo.
Aos seis anos de idade, Michael Myers (Will Sandin) enlouqueceu e matou sua irmã depois que ela se entregou para o namorado na casa da família. Em estado catatônico desde então, ele (Tony Moran) de repente desperta e foge do sanatório onde estava internado. Seu psiquiatra, o Dr. Loomis (Donald Pleasance, simplesmente fantástico no papel que marcou sua ilustre carreira) sai em seu encalço, certo de que o psicopata irá perseguir a única parente ainda viva, Laurie Strode (Jamie Lee Curtis, em seu primeiro filme e linda de morrer) moradora da cidade de Haddonfield, que se prepara para comemorar o Dia das Bruxas. Correndo contra o tempo, o médico se depara com a descrença das autoridades e a fúria assassina de Michael.
Uma aula de cinema. Pura e simples. O desenvolvimento da trama se dá em ambientes cada vez mais fechados (saindo do Estado de Illinois até a casa de Laurie), reforçando o clima claustrofóbico e a presença assustadora de Michael Myers, ajudada pela feliz idéia de deixá-lo sempre mascarado. O diretor estava inspirado, utilizando muito bem câmera subjetiva (ponto de vista da pessoa) e longos travellings (passeios pelos cenários), escondendo, sempre nas sombras, a presença do assassino no recinto; o suspense em diversas cenas é quase insuportável. Os assassinatos são bem sangrentos e criativos.
Por causa das restrições financeiras (o filme foi rodado, inteirinho, em 21 dias com um orçamento de apenas US$ 300.000,00, metade dos quais gasto nas câmeras), a equipe teve que se virar para terminar o filme. Por exemplo, a famosa máscara foi criada em cima de uma do Capitão Kirk (de “Jornada nas Estrelas” com o rosto de William Shatner), onde foi tirado o cabelo, pintada de branco e redesenhados os olhos. Todos os figurinos eram dos próprios atores; conta-se que Jamie Lee Curtis gastou US$ 100,00 na J.C. Penney (uma espécie de C&A americana) para as roupas que usou no filme.
Teve oito seqüências, progressivamente piores, mesmo com alguns picos de qualidade (a parte 6 é bem legal).
Como curiosidade, os filmes que vemos passando nas TVs das casas dos personagens são: “The Thing From Another World – A Coisa do Outro Mundo”, de 1951 (que seria refilmado pelo próprio Carpenter em 1982, com o nome de “Enigma do Outro Mundo”, já comentado aqui no blog); “Forbidden Planet – O Planeta Proibido”, de 1956 e o clássico “Psycho – Psicose” de 1960, dirigido pelo mestre Alfred Hitchcock e uma grande fonte de inspiração para Halloween.
Absolutamente fantástico, não deixe de ver.

Elenco: Donald Pleasance (Dr. Sam Loomis), Jamie Lee Curtis (Laurie Strode), Nancy Loomis (Annie Brackett), P.J. Soles (Linda Van Der Clork), Charles Cyphers (Xerife Leigh Brackett), Kyle Richards (Lindsey Wallace), Brian Andrews (Tommy Doyle), John Michael Graham (Bob Simms), Nancy Stephens (Marion Chambers), Arthur Malet (Zelador do Cemitério), Mickey Yablans (Richie), Brent LePage (Lonnie Elamb), Adam Hollander (Keith), Robert Phalen (Dr. Terence Wynn), Tony Moran (Michael Myers – 23 anos), Will Sandin (Michael Myers – 6 anos), Sandy Johnson (Judith Myers), David Kyle (Namorado de Judith), Peter Griffith (Morgan Strode), Nick Castle (A Forma).

Diretor: John Carpenter; Roteiro: John Carpenter e Debra Hill; Produção: Debra Hill e John Carpenter; Produtor Associado: Kool Lusby; Produção Executiva: Moustapha Akkad e Irwin Yablans; Trilha Sonora: John Carpenter; Direção de Fotografia: Dean Cundey; Edição: Charles Bornstein e Tommy Lee Wallace; Design de Produção: Tommy Lee Wallace; Direção de Arte e Cenários: Craig Stearns; Maquiagem: Erica Ulland; Som: William L. Stevenson e Tex Rudloff; Efeitos Especiais: Conrad Rothmann.

Classificação: !!!!!

Nenhum comentário: