quarta-feira, maio 03, 2006

Sociedade dos Amigos do Diabo

Sociedade dos Amigos do Diabo (Society, EUA, 1989)

Encaixar-se é tudo

Bill (Billy Warlock, da série de TV “Baywatch”) é um adolescente normal que se sente mais do que fora do círculo de amizades dos seus pais Jim (Charles Lucia) e Nan (Connie Danese) e mais ainda das altas rodas das quais eles e a irmã Jenny (Patrice Jennings) fazem parte em Beverly Hills. Mesmo sendo popular no colégio e jogador de basquete do time da escola, esse sentimento fica cada vez mais forte. Seu psiquiatra, Dr. Cleveland (Ben Slack) afirma categoricamente que todos os adolescentes se sentem assim e que é normal. Mas, Billy sabe que há algo errado no ar.
Quando um ex-namorado de sua irmã, Blanchard (Tim Bartell) mostra a ele uma fita gravada com diversas obscenidades, Bill tem certeza de que a Sociedade tem algo de podre. Sendo cada vez mais perseguido pelos ricos moradores de Beverly Hills, conta apenas com a ajuda de seu melhor amigo Milo (Evan Richards) e da sexy Clarissa (Devin DeVasquez) para saber o que está afinal acontecendo... E tentar sobreviver quando descobrir, ao ser o convidado principal de uma festinha daquelas!
O primeiro filme dirigido por Brian Yuzna (produtor de outras pérolas do terror sanguinolento e de humor negro como “Re-Animator” e “Do Além”) é um grande barato para o fã do gênero, pois tem tudo que este pode esperar: atuações sofríveis, história maluca e efeitos especiais delirantes de primeira.
O catatau Warlock é um dos piores atores que eu assisti na tela, com cara de cenoura o tempo todo, tentando imitar desesperadamente os trejeitos de Michael J. Fox (também baixinho, mas infinitamente mais talentoso e carismático, no auge depois da série “De Volta para o Futuro” e “Lobisomem Adolescente”) e falhando totalmente. O restante do elenco também entrega performances exageradas e caricaturais. Só que a boa notícia é de que é exatamente isso que a história exige.
Uma sátira cruel ao mundo da alta sociedade, mesmo que quase completamente sem sentido, o roteiro caracteriza essa classe de pessoas como uma espécie de vampiro canibal sem nenhum interesse por outra coisa que não seja poder e dinheiro para garantir sua existência e “presas” bem fresquinhas para suas festas. Contém ainda algumas das frases mais insanas e sem noção já faladas, com uma cara séria mantida obviamente a custo, por um ator.
Aí vem um prato cheio para o talentoso criador de efeitos especiais “Screaming Mad” George, cujo apelido significa “Louco de Dar Nó”. O maquiador desenvolveu uma seqüência absolutamente surreal na última meia hora de filme que vale toda a encheção de lingüiça praticada antes (o roteiro começa como uma série de TV / filme adolescente normal, desviando depois para um suspense de investigação sobre a tal Sociedade); atentem para a luta final entre Bill e Ferguson (Ben Meyerson), o líder dos jovens ricaços, numa reviravolta –literal – que até hoje me espanta por ter conseguido manter meu almoço no estômago quando vi pela primeira vez.
Simplesmente um nojo! Hehehe....
Assista, principalmente se seu senso de humor não é dos mais normais e seu estômago é forte.

Elenco: Billy Warlock (Bill Whitney), Evan Richards (Milo), Tim Bartell (David Blanchard), Devin DeVasquez (Clarissa Carlin), Ben Slack (Dr. Cleveland), Ben Meyerson (Ted Ferguson), Connie Danese (Nan Whitney), Patrice Jennings (Jenny Whitney), Charles Lucia (Jim Whitney), Heidi Kozak (Shauna), Brian Bremer (Martin Petrie), Maria Claire (Sally), Conan Yuzna (Jason), Jason Williams (Amigo de Jason), Chris Claridge, Michael Schipper, Rohnie Lee e Amy Obrand (Gangue do Ferguson), Pamela Matheson (Sra. Carlin), David Wiley (Juiz Carter), David Wells (Sargento Burt) e Mike Diamant (Tira na Floresta).

Diretor: Brian Yuzna; Roteiro: Rick Fry e Woody Keith; Produção: Keith Walley; Produção Executiva: Keizo Kabata, Terry Ogisu e Paul White; Trilha Sonora: Phil Davies e Mark Ryder; Direção de Fotografia: Rick Fichter; Edição: Peter Teschner; Seleção de Elenco: Donna B. Anderson; Design de Produção: Matthew Jacobs; Direção de Arte: Kelle DeForrest; Figurinos: Robin Lewis-West; Maquiagem: Sheri Short; Efeitos de Maquiagem: Screaming Mad George; Som: John L. Anderson, Doug E. Turner, John Wilkinson, Adam Johnston e Clancy T. Troutman; Efeitos Especiais: Nick Benson; Criaturas: Guy Himber.

Classificação:
!!!

Nenhum comentário: