sábado, novembro 26, 2005

Série Stephen King 1 / It - Uma Obra-Prima do Medo


A partir de hoje, irei comentar todos os filmes realizados a partir de livros de Stephen King (um dos meus autores favoritos) que tenho na minha coleção. Espero que vocês apreciem.
Abraços,
Abesapien


It – Uma Obra-Prima do Medo (Stephen King´s It; It, EUA, 1990)

Mini-série feita para a televisão, adaptando o livro de Stephen King. A equipe envolvida foi de primeira linha, começando com o diretor Tommy Lee Wallace (roteirista de “A Hora do Espanto” e diretor de “A Hora do Espanto II”) e o roteirista Lawrence (Larry) B. Cohen, um dos grandes nomes do cinema B e extremamente criativo (escreveu, por exemplo, mais recentemente, “Por Um Fio”, com Colin Farrell e “Celular”). Apesar das limitações de orçamento, do meio utilizado (as produções televisivas normalmente são bem menos carregadas na violência e no sangue) e do tamanho do livro (que conta com mais de 750 páginas, e recheado de citações e tramas paralelas), foi realizado um trabalho digno e muito bem-feito.
Um grupo de crianças, liderado por Bill Denbrough (Jonathan Brandis), que teve o irmãozinho George (Tony Dakota) assassinado por alguém desconhecido, descobre que a cidade de Derry, onde moram, está assombrada por uma entidade maligna chamada A Coisa (Tim Curry, espetacular), que se alimenta de jovens e crianças. Decidido a vingar o irmão, Bill junta os amigos Stan, Ben, Beverly, Eddie, Richie e Mike para enfrentar e matar o monstro. E é o que eles fazem. Após uma grande batalha, os sete amigos saem dos esgotos onde a criatura se escondia e fazem um pacto; se a criatura voltar, todos retornarão, para matá-la definitivamente.
Vinte e sete anos depois, Mike Hanlon (Tim Reid), o único dos sete que permaneceu em Derry, percebe sinais de que A Coisa voltou, com novos assassinatos e desaparecimentos de crianças e jovens. Assim, ele liga e convoca os amigos para enfrentarem a criatura e acabarem com ela de uma vez por todas. Só que agora todos estão mais velhos e deixaram para trás a força e a pureza de suas imaginações infantis, sua principal arma da primeira batalha. Será que conseguirão derrotar Pennywise, que tem a capacidade de descobrir os maiores medos da pessoa e usá-los contra ela?
Excelente filme de suspense, com a dose certa de terror e aventura. O esforço dos roteiristas para condensar o tijolaço escrito por King e torná-lo um filme coerente é louvável e eles conseguem seu intento, exceto por alguns deslizes no segundo ato (com os amigos já adultos), que peca pela falta de ritmo de algumas cenas, dando a impressão de que os realizadores gastaram tempo demais na primeira parte (que é realmente ótima, muito humana e bem-feita) e tiveram que dar uma corridinha para acabar o filme a tempo. Porém, nada que comprometa o resultado final.
O elenco está homogêneo, sem grandes disparidades, com destaque total para Tim Curry, que faz um trabalho impressionante como o palhaço Pennywise: mordaz, irônico e sempre assustador, Curry domina o filme com sua presença, tornando crível a luta das crianças e depois, dos adultos, para derrotá-lo. O elenco infantil está todo muito bem, fazendo com que a gente torça por eles de verdade.
Tecnicamente, dentro dos padrões das melhores séries televisivas, com efeitos e cenários corretos e sem grandes ambições, deixando que a história seja a principal, sem tentar desviar o foco. Pelo veículo, o diretor e roteirista apostou na sugestão, sem grandes momentos explícitos de violência ou sangue, o que ajuda a valorizar ainda mais a adaptação.
Boa pedida, contudo bem difícil de achar disponível para locação em VHS. Quem tiver a oportunidade, não deixe de ver.

Elenco: Harry Anderson (Richard “Richie / Boca-de-Lixo” Tozier), Dennis Christopher (Eddie Kaspbrak), Richard Masur (Stanley “Stan, O Homem” Uris), Annette O’Toole (Beverly “Bev / Bevvie” Marsh), Tim Reid (Michael “Mike / Mikey” Hanlon), John Ritter (Ben “Monte-de-Feno” Hanscom), Richard Thomas (William “Bill Gaguinho” Denbrough), Tim Curry (Robert Gray / Pennywise, o Palhaço / A Coisa), Michael Cole (Henry Bowers), Jonathan Brandis (William “Bill Gaguinho” Denbrough, 12 anos), Brandon Crane (Ben “Monte-de-Feno” Hanscom, 12 anos), Adam Faraizl (Eddie Kaspbrak, 12 anos), Seth Green (Richard “Richie / Boca-de-Lixo” Tozier, 12 anos), Ben Heller (Stanley “Stan, O Homem” Uris, 12 anos), Emily Perkins (Beverly “Bev / Bevvie” Marsh, 12 anos), Marlon Taylor (Michael “Mike / Mikey” Hanlon, 12 anos), Jared Blancard (Henry Bowers, 14 anos), Olivia Hussey (Audra Phillips Denbrough), Sheila Moore (Sra. Kaspbrak), Florence Patterson (Sra. Gray), Drum Garrett (Reginald “Arroto” Huggins), Gabe Khouth (Patrick Hockstetter), Ryan Michael (Tom Rogan), Frank C. Turner (Alvin Marsh), Caitlin Hicks (Patricia “Patti” Blum Uris), Tony Dakota (George “Georgie” Elmer Denbrough), Steven Hilton (Zack Denbrough), Sheelah Megill (Sharon Denbrough), Claire Brown (Sra. Arlene Hanscom), Steve Makaj (Sr. Hanscom), Terence Kelly (policial Aloysius Nell), Tom Heaton (Norbert Keene).

Direção: Tommy Lee Wallace; Roteiro: Lawrence D. Cohen (atos 1 e 2) e Tommy Lee Wallace (ato 2), baseado no livro “A Coisa”, de Stephen King; Produção: Matthew O’Connor e Mark Bacino; Produção Executiva: Allen S. Epstein e Jim Green; Trilha Sonora: Richard Bellis; Direção de Fotografia: Richard Leiterman; Edição: David Blangsted e Robert F. Shugrue; Elenco: Victoria Burrows e Mark Tillman; Design de Produção: Douglas Higgins; Direção de Arte: Eric Fraser; Cenários: Sandy Arthur; Figurinos: Monique Stranan; Maquiagem: Jayne Dancose e Jo-Anne Smith-Ojeil; Som: Clancy T. Troutman e Rick Patton; Efeitos Especiais: Bart Mixon (maquiagem), John Thomas e Gene Warren Jr.

Nenhum comentário: